Veja sua história como seu superpoder

Refletindo um pouco sobre minha caminhada, enquanto escrevo os artigos, percebi o quanto minha história é poderosa, e antes que você pense que estamos vendo sinais de soberba por aqui, não, quero dizer que a história de cada um de nós é nosso superpoder. Demoramos, e nesse momento falo por mim, a dar valor a cada um dos tropeções, escolhas equivocadas, atalhos pegos no intuito de ir mais rápido – e que me fizeram voltar dez casas, como nos jogos de tabuleiro –, mas que me ensinaram mais do que poderia descrever. Essa foi outra parte significativa que o autoconhecer me trouxe, o acolhimento, a aceitação de quem fui, de escolhas feitas e caminhos que não me trouxeram o resultado esperado. Queria entender o porquê de nos compararmos tanto aos outros, muitas vezes até diminuindo nossas vitórias e menosprezando nossa caminhada e história. Ela pode não ser exatamente aquilo que gostaríamos ou imaginávamos, mas nos trouxe até aqui formando quem estamos.

Tenho certeza de que, se você, aí do outro lado, tivesse a oportunidade de mudar alguma coisa na sua caminhada, não titubearia. Fomos ensinados que errar não é legal, já falei sobre isso aqui (link), e muitas vezes queremos uma nova oportunidade para fazer diferente, mas os erros moldam nossa personalidade, nossos princípios, as pessoas que nos tornamos, e sem eles metade do nosso caráter não seria desenvolvido. Quando erramos, temos a oportunidade de visualizar mais claramente as arestas a aparar, é uma oportunidade de amadurecimento, porém corremos para apagar isso da nossa história, torcendo para que caia no esquecimento das pessoas ao redor e principalmente no nosso. Mas enquanto não mudamos nossa perspectiva tudo é sombra e nos acompanha até nos momentos mais banais. Acolha, ame, tenha orgulho de sua história, e falo isso porque estou aprendendo a fazê-lo também. Queremos mostrar nossas vidas bonitas, cheia de conquistas, uma coleção imensa de acertos, mas isso é enganar principalmente a nós mesmos, pois tal coisa não existe e nos faz cair tombos ainda maiores quando percebemos que é uma ilusão.

Essa é uma das razões por que falo com você por aqui sobre minhas experiências, para que perceba que não existem somente momentos lindos, há tudo que uma vida normalmente tem, altos, baixos, momentos de dor, luta e momentos de glória. No compartilhar com você eu passei a amar cada um dos fatos de que vou me lembrando, eles foram me desenhando e sou realmente grata por todos e cada um deles, mesmo os mais tristes e doídos, pois me ensinaram como não fazer, e cada pessoa também. Parei de ter curiosidade de olhar para os lados e me comparar, sei que por trás de cada rosto existe uma história cheia de conquistas únicas, mas dores profundas também. Às vezes me pego olhando para alguém, desconhecido mesmo, e pensando o quanto essa pessoa já passou para chegar nesse momento, como deve ser sua história de vida e o quanto ela já deve ter se superado em momentos que achava que não iria conseguir e continuou em frente. Cada trajetória é singular e maravilhosa, basta colocar as lentes corretas para observá-la.

O artigo em questão veio para incentivar você a amar sua história, acolhê-la com compaixão, como você faria com um amigo em um momento mais delicado, então, seja esse amigo para você. A sua história é única, só você sabe as dificuldades enfrentadas e ultrapassadas para chegar até aqui, tenha orgulho dela e de si mesmo. Acredite, existem pessoas que não conseguiriam passar sem sofrer por situações que você passou rindo. Todos nós temos muito a ensinar a partir das experiências que vivenciamos durante nossa caminhada, logo, aproprie-se da sua e caminhe com passos firmes de quem sabe de onde veio. Dê a oportunidade de as pessoas escutarem sua história e escute, com atenção e empatia, a dos demais, pois as pessoas estão tão distraídas em suas vidas que muitas vezes não percebem sua força a não ser que outro mencione. Seja esse alguém, impulsione as pessoas a se apoiarem e incentivarem, mostre o caminho para que possam caminhar independentes depois. Esperamos tanto o apoio de fora sem nem percebermos que o mais importante vem sempre de dentro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *