Trajetória Dúbia

Autora: Jacqueline Mendes S. Echevarria, terapeuta holística e escritora

Desde o nascimento, o ser humano experimenta vários sentimentos bons ou ruins, mas é no amor recebido que fortalece o crescimento saudável, a descoberta do potencial e o entendimento sobre a própria evolução. Também, sob a ótica de muitas possibilidades e conquistas, pode construir laços e vínculos afetivos fortes, tornando a união entre os demais uma fonte inspiradora para obter momentos inesquecíveis na sua trajetória. Porém, existe uma parcela de indivíduos que ainda não percebeu e não escolheu o caminho do bem, criando uma trajetória dúbia, ou seja, incerta, duvidosa, indefinida e até trágica.

Por outro lado, a pessoa que busca muita atenção, carinho, aconchego, coloca-se numa posição vulnerável e, por vezes, presa fácil para aqueles que praticam golpes, furtos e outras situações desprezíveis. Infelizmente, é comum que uma criatura do bem deixa-se envolver por aquele que desconhece o amor e o respeito ao próximo, que não é solidário, que não colabora com o planeta mais justo. Em vez disso, cria verdadeiras ciladas para enganar os desavisados de boa-fé. Quantas vezes ouvimos para não fornecer dados pessoais, senhas ou quaisquer informações que possam favorecer os espertinhos de plantão, profissionais da enrolação que geram prejuízos enormes, sem falar nos sentimentos ruins que abalam a autoestima, a autoconfiança de qualquer um que foi menosprezado pelo poder ardiloso e sem limites.

O alerta aqui é preventivo, a fim de evitarmos acontecimentos desagradáveis, e, mais que isso, vem suplicar por mais atenção, principalmente com as crianças e os idosos, pois são os alvos preferidos por se tratarem de mais ingênuos. Além disso, existe uma grande dificuldade de sabermos quando e onde serão realizados os ataques, por isso devemos monitorar os meios de comunicação e as mídias, sejam elas: o telefone, a internet, o e-mail, bem como a própria rua por onde circulamos no dia a dia. Todos os meios viáveis são muito rápidos na concretização da ruína de alguém, podendo levar a vítima ao desespero, à doença e, em muitos casos, ao suicídio.

Não busque compreender as condições que levam um indivíduo a tripudiar o outro e, sim, tenha em mente como fortalecer a rede de proteção individual e coletiva para ajudar no afastamento das ameaças. Também vibre no amor fraterno em que todos possam receber essa energia, dando a oportunidade para aqueles que ainda permanecem em lugar impróprio receberem a benção da regeneração, porque é através da esperança e da fé que podemos regar as sementes secas no intuito de produzir grãos saborosos e saudáveis.

1 comentário em “Trajetória Dúbia”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

×